Os contratos futuros de petróleo inverteram as perdas registradas mais cedo e passaram a operar em forte alta, tanto em Londres quanto em Nova York, em meio a uma onda de ordens de compra para cobrir posições vendidas, disseram operadores. Segundo um operador, indicadores técnicos mostram que o mercado está excessivamente vendido, então os participantes ficaram nervosos com as vendas.

Com uma queda de 15% em relação ao recorde alcançado no início do mês passado, o petróleo reafirmou sua volatilidade, contrastando fortemente com o primeiro semestre de 2008, quando a alta de preços parecia uma aposta certeira. Em julho, o contrato de petróleo bruto registrou perda de 11,74% em Nova York, interrompendo uma seqüência de três meses de ganhos.

Às 11h33 (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em setembro avançava 3,24%, a US$ 128,10 o barril, na cotação máxima do dia até o momento, na sessão regular da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). No mesmo horário, em Londres, o contrato futuro do petróleo tipo Brent com mesmo vencimento subia 2,31%, a US$ 126,84 o barril. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.