Nova York, 3 nov (EFE) - O preço do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) fechou hoje com queda de 5,75%, deixando o barril a US$ 63,91, afetado pela persistente impressão dos investidores de que a demanda por petróleo e derivados seguirá descendo nos próximos meses.

Os contratos de futuros de WTI para entrega em dezembro fecharam hoje o primeiro pregão da semana na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) com queda de US$ 3,9 por barril (159 livros) em relação ao valor de sexta-feira.

Em outubro, os contratos de futuros do petróleo caíram 32,6%, arrastados pela redução do consumo e pelo crescimento econômico nos Estados Unidos e em outros países e pelo temor de que essa tendência se mantenha a curto prazo.

Os preços dos contratos de combustíveis também mostraram uma clara tendência de baixa nesta primeira jornada de negociações de novembro.

Os contratos de gasolina para dezembro concluíram hoje o pregão a US$ 1,36 o galão (3,78 litros), uma queda de US$ 0,13 (8,9%) frente à jornada anterior.

Já os contratos de gasóleo para dezembro baixaram US$ 0,10 (4,86%), até US$ 1,98 por galão.

No entanto, o gás natural para entrega em dezembro subiu US$ 0,05 em relação ao preço de sexta-feira e terminou cotado a US$ 6,83 por mil pés cúbicos.

O preço do petróleo modificou hoje a tendência de alta com a qual tinha terminado outubro e acelerava sua descida ao persistir a perspectiva de que o retrocesso da atividade econômica nos Estados Unidos e em outros países causará um menor consumo de petróleo e de seus derivados.

Alguns dados divulgados hoje ajudaram a aumentar essa percepção, entre eles o da atividade manufatureira nos Estados Unidos, que caiu com força em outubro em relação a setembro.

Por outra parte, os dados divulgados pelo Departamento de Energia nas últimas semanas refletem de maneira insistente que a demanda americana de combustíveis é sensivelmente inferior à registrada no ano passado na mesma época. EFE mgl/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.