Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo termina o dia em alta de 10%, acima de US$ 70

Os preços do petróleo fecharam em alta forte na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) e subiram também na Bolsa Intercontinental (ICE, na sigla em inglês), de Londres. Na Nymex, os preços ficaram acima de US$ 70 por barril pela primeira vez desde 21 de outubro.

Agência Estado |

Na Nymex, os contratos futuros de petróleo bruto com entrega do produto em dezembro fecharam a US$ 70,53 por barril, em alta de US$ 6,62, ou 10,36%. A mínima foi em US$ 62,25 e a máxima em US$ 71,77. Na ICE, às 18h32 (de Brasília), os contratos do petróleo Brent para dezembro estavam cotados a US$ 66,12 por barril, em alta de US$ 5,64, ou 9,33%, com mínima em US$ 58,38 e máxima em US$ 67,76.

O mercado reagiu a informes de que os países da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) estão cumprindo a decisão de reduzir sua produção, tomada no mês passado. Hoje, a Argélia anunciou que reduziu sua produção em 71 mil barris por dia a partir de 1º de novembro e a estatal venezuelana PDVSA informou que notificou seus clientes de que cortou sua produção em 129 mil barris por dia. O ministro do Petróleo da Venezuela, Rafael Ramírez, também disse em comunicado que seu país vai propor à Opep que reduza sua produção em mais 1 milhão de barris por dia, pelo menos, na reunião de 17 de dezembro "ou até antes".

A Arábia Saudita, por sua vez, também teria reduzido sua produção em 900 mil barris por dia em relação aos níveis de agosto, de acordo com uma fonte citada pela agência Reuters.

"O mercado costuma receber informes de redução da produção da Opep com grande ceticismo. Parece que hoje houve um pouco menos de ceticismo", comentou Andy Lebow, vice-presidente para energia da MF Global.

Outro fator para a alta dos preços do petróleo foi o recuo do dólar em relação ao euro, depois de três dias consecutivos de avanços - o que torna mais caro comprar petróleo, cujos preços são fixados em dólar. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG