Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo tem em NY maior queda em dólar desde 1991

Os contratos futuros de petróleo negociados na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) registraram hoje a maior queda em termos de dólar desde 17 de janeiro de 1991 - quando a commodity (matéria-prima) caiu US$ 10,56 por barril -, pressionados nesta sessão pelo fortalecimento do dólar nos mercados de moedas, segundo operadores e analistas. Com a queda de hoje, os futuros de petróleo quase apagaram os ganhos da semana.

Agência Estado |

Na Nymex, os contratos futuros de petróleo com entrega em outubro caíram US$ 6,59, ou 5,44%, e fecharam a US$ 114,59 por barril, encerrando a semana com uma valorização de apenas US$ 0,65 por barril sobre a cotação de sexta-feira passada. Incluindo as transações do sistema eletrônico Globex, a mínima do dia foi de US$ 114,18 por barril e a máxima, de US$ 121,86 por barril.

Os operadores atribuíram o fechamento negativo de hoje ao fortalecimento do dólar e a retirada das tropas da Rússia da Geórgia. Além disso, também pesaram sobre os preços forças técnicas, incluindo um número relativamente pequeno de transações e o rompimento de vários níveis de preços que eram atentamente observados, segundo participantes do mercado. "Fraco volume no caminho de alta e fraco volume no caminho de baixa", disse Tony Rosado, corretor da GA Global Markets.

O dólar subiu em relação ao euro nos mercados de moedas, um movimento que pode levar os investidores a vender o petróleo, negociado na moeda norte-americana. Grandes oscilações em um mercado freqüentemente levam a volatilidade similarmente dramática no outro, com os grandes investidores tentando equilibrar os dois ativos em suas carteiras.

Os futuros de petróleo também devolveram parte do "prêmio risco" construído esta semana, quando os operadores especularam sobre a escalada das tensões entre os EUA e a Rússia em virtude do conflito na Geórgia. A Rússia falou no início da semana sobre uma "nova corrida armamentista" com os EUA por causa da instalação do sistema de mísseis de defesa norte-americano na Polônia. Contudo, hoje a Rússia aparentemente mostrou progressos na retirada de suas tropas da Geórgia, depois de ter sinalizado um cessar-fogo na semana passada.

Em Londres, no sistema eletrônico da Bolsa Intercontinental, os contratos de petróleo Brent para outubro caíram US$ 6,24, ou 5,19%, e fecharam a US$ 113,92 por barril. A mínima foi de US$ 113,38 e a máxima de US$ 120,91. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG