SÃO PAULO - As cotações do petróleo nos mercados internacionais voltaram hoje ao padrão recente e subiram mais de US$ 2. O pouco avanço nas conversas multilaterais sobre o plano nuclear iraniano e a possibilidade de uma tempestade tropical afetar as petroleiras no Golfo do México justificaram a valorização.

Em Nova York, o barril tipo WTI para entrega em agosto fechou a US$ 131,04, com alta de US$ 2,16. O contrato de setembro marcou US$ 131,82, com elevação de US$ 2,35.

Em Londres, o Brent para setembro encerrou o pregão cotado a US$ 132,61, acréscimo de US$ 2,42. O vencimento de outubro situou-se em US$ 133,51, avanço de US$ 2,40.

A tempestade tropical Dolly atingiu a península de Yucatán, no México, neste fim de semana. Especialistas temem que ela piore e se transforme num furacão, podendo atingir refinarias instaladas no Golfo do México.

Do lado geopolítico, a falta de novidades nas negociações com o Irã, segundo maior produtor de petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), frustrou os investidores. Durante o fim de semana, representantes do Ocidente e do país árabe discutiram o plano nuclear iraniano.

O governo do Irã ficou de responder a um pacote de iniciativas em troca da suspensão de seu programa de enriquecimento de urânio dentro de duas semanas. Membros dos governos dos EUA e da Grã-Bretanha já alertaram que, se o Irã não recuar, corre o risco de ficar mais isolado.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.