Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo sobe mais de US$ 1 com risco no Golfo e reservas menores

SÃO PAULO - As cotações do barril do petróleo avançaram mais uma vez nos mercados futuros de Londres e Nova York, ainda pressionadas pelo risco de furacões no Golfo do México e pela retração das reservas americanas de óleo cru na semana passada.

Valor Online |

O contrato de WTI negociado para o mês de outubro em Nova York fechou com alta de US$ 1,88, para US$ 118,15. O vencimento para novembro encerrou vendido a US$ 118,44, com elevação de US$ 1,74. Em Londres, o barril de Brent para outubro avançou US$ 1,59, para US$ 116,22. O contrato para o mês seguinte terminou cotado a US$ 117,59, com aumento de US$ 1,58.

Conforme relatório divulgado hoje pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos, os estoques de petróleo cru dos Estados Unidos tiveram queda de 100 mil barris na semana passada, as reservas de gasolina diminuíram em 1,2 milhão de barris e as de destilados ficaram estáveis.

Os agentes somaram as preocupações com o relatório de energia do país ao temor de estragos à estrutura produtiva de petróleo no Golfo do México. Apesar de ter perdido força e ser rebaixado a tempestade tropical ao passar pelo Haiti, o Gustav pode retomar o status de furacão ainda hoje. Continua sendo uma ameaça, uma vez que se aproxima da região do Golfo, onde estão instaladas as maiores refinarias dos Estados Unidos.

Analistas ponderam que o poder destrutivo do Gustav poderia ser comparado ao dos furacões Katrina e Rita, que geraram grandes prejuízos aos Estados Unidos há alguns anos atrás.

(Valor Online, com agências internacionais )

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG