Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo sobe em Nova York sob a impulsão dos combates em Gaza

Os preços do petróleo subiram nesta segunda-feira em Nova York, em um mercado preocupado com as conseqüências da ofensiva de Israel na Faixa de Gaza sobre o abastecimento de ouro negro.

AFP |

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de 'light sweet' para entrega em fevereiro fechou em 40,90 dólares, um aumento de 2,31 dólares em relação ao fechamento de sexta-feira.

Em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte para entrega em fevereiro ganhou 2,18 dólares em relação ao fechamento de sexta-feira, fechando a 40,55 dólares.

Depois de nove sessões consecutivas de queda, os preços do petróleo voltaram a subir, "em resposta à violência no Oriente Médio", explicou Andy Lipow, da Lipow Oil Associates.

Pelo terceiro dia consecutivo, Israel bombardeou nesta segunda-feira alvos do movimento islâmico radical Hamas na Faixa de Gaza, onde os ataques deixaram no total 345 mortos.

O conflito em si não perturbou a produção na região, mas é considerado de uma violência inédita desde a ocupação dos territórios palestinos por Israel, em 1967. "Há temores de uma escalada para um conflito mais amplo, com preocupações relativas ao envolvimento do Irã", explicou Lipow.

O Irã é o segundo maior exportador da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

Para Mike Fitzpatrick, da MF Global, "os preços são influenciados pelos acontecimentos geopolíticos, sobretudo nesta região do mundo". "Contudo, a queda do dólar também contribui" para o aumento dos preços, segundo o especialista.

bur/yw

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG