Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo sobe em Nova York na véspera da publicação do relatório da Energia

os preços do petróleo subiram nesta terça-feira em Nova York, com o mercado especulando sobre uma queda dos estoques de gasolina nos Estados Unidos na véspera da publicação do relatório semanal do departamento americano da Energia, e num momento em que a Venezuela ameaçou reduzir sua produção.

AFP |

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de 'light sweet' para entrega em setembro fechou em 114,53 dólares, um aumento de 1,66 dólar em relação ao fechamento de segunda-feira.

Em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte para entrega em outubro subiu 1,31 dólar, fechando a sessão desta terça-feira em 113,25 dólares.

"Estamos assistindo a tomadas de posições na véspera do relatório sobre os estoques petrolíferos" nos Estados Unidos, explicou o analista independente Jim Ritterbusch.

O Departamento americano da Energia deve publicar quarta-feira seu relatório semanal sobre o estado dos estoques petrolíferos americanos, muito esperado num momento em que o mercaado está atento a qualquer sinal de recuo da demanda num contexto de desaceleração econômica.

Muito vigiados durante o verão, período dos deslocamentos de carro, os estoques de gasolina caíram durante as três últimas semanas.

"Esses estoques podem continuar caindo, puxando os preços para o alto", alertou Andy Lipow, da Lipow Oil Associates.

A Venezuela anunciou que vai propor "uma redução da produção" na próxima reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) em setembro, se os preços continuarem caindo.

Os preços do barril perderam cerca de 35 dólares em Nova York desde o dia 11 de julho, dia de seu último recorde (147,27 dólares).

Além disso, "o mercado ainda está preocupado com a situação na Geórgia e teme que o conflito com a Rússia ameace os oleodutos", explicou Ritterbusch.

gmo/yw

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG