SÃO PAULO - O movimento nas bolsas de valores internacionais e o acordo alcançado no fim de semana para ajudar a Grécia tinham impacto nas operações com o petróleo. Ministros das Finanças da Europa concordaram em emprestar 30 bilhões de euros para Atenas a fim de ajeitar as finanças públicas. O Fundo Monetário Internacional (FMI) também faz parte do mecanismo de socorro e deve aportar 10 bilhões de euros a 15 bilhões de euros.

SÃO PAULO - O movimento nas bolsas de valores internacionais e o acordo alcançado no fim de semana para ajudar a Grécia tinham impacto nas operações com o petróleo. Ministros das Finanças da Europa concordaram em emprestar 30 bilhões de euros para Atenas a fim de ajeitar as finanças públicas. O Fundo Monetário Internacional (FMI) também faz parte do mecanismo de socorro e deve aportar 10 bilhões de euros a 15 bilhões de euros. Os investidores também estão atentos ao equilíbrio da relação oferta e demanda. Minutos atrás, em Londres, o Brent para maio tinha ligeira alta de US$ 0,03, saindo a US$ 84,86. O vencimento de junho era transacionado a US$ 85,75, elevação de US$ 0,11. Em Nova York, o WTI para maio perdia US$ 0,36, para US$ 84,56. O contrato de junho recuava US$ 0,24, cotado a US$ 85,39. (Juliana Cardoso | Valor, com agências internacionais)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.