Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo sobe, de olho em conflito na Geórgia

Os contratos futuros do petróleo, negociados no mercado internacional, operam em alta na manhã desta segunda-feira, com o mercado incorporando o conflito entre a Geórgia e a Rússia nos preços da matéria-prima (commodity). O movimento, no entanto, é modesto.

Agência Estado |

Investidores vêem com preocupação o conflito na Ásia, já que o oleoduto Baku-Tbilisi-Ceyhan (BTC) passa a apenas 100 quilômetros da capital da Ossétia do Sul, centro do conflito entre a Geórgia e a Rússia. Também, alguns portos na costa do Mar Negro, na Geórgia, são utilizados para transportar petróleo. O governo do Casaquistão, por exemplo, ordenou hoje a suspensão das exportações de petróleo pelo porto de Batumi, no Mar Negro e costa da Geórgia, e pediu que fossem redirecionadas aos mercados locais, por causa da guerra.

A Rússia intensificou hoje os ataques contra a Geórgia, disse o governo de Tbilisi, ignorando o cessar-fogo e os apelos diplomáticos feito pelo país. O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, maior aliado no Ocidente da Geórgia, disse ao primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, no fim de semana, que a ofensiva russa era "inaceitável". O aeroporto de Tbilisi, capital da Geórgia, foi bombardeado e a cidade de Gori.

Autoridades da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) disseram que o grupo está monitorando de perto a crise e espera que os preços do petróleo subam, em reflexo de preocupações com o abastecimento. "Os preços do petróleo serão afetados com certeza pelo conflito", disse uma fonte da Opep. "A segurança do petróleo que passa pelo oleoduto BTC é motivo de preocupação", acrescentou.

Por volta das 8 horas (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em setembro subia 0,83% a US$ 116,16 o barril, na sessão eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). Na Bolsa Intercontinental (ICE), em Londres, no mesmo horário, o contrato futuro do petróleo tipo Brent com mesmo vencimento avançava 0,8% a US$ 114,24 o barril. As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre petróleo

Leia tudo sobre: petroleopetróleo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG