Tamanho do texto

Os contratos futuros do petróleo, negociados no mercado internacional, operam em alta hoje, sustentados pela revisão em alta da projeção de demanda global pela matéria-prima (commodity) em 2008 feita pela Agência Internacional de Energia (AIE). A commodity também avanço diante do anúncio de suspensão do cessar-fogo unilateral feito por um grupo rebelde no delta do Níger, na região da Nigéria, onde estão uma grande parte das companhias estrangeiras de petróleo.

Porém, os ganhos não são relevantes, com analistas apontando para o fato de a AIE ter destacado que em 2008 e 2009 a demanda por petróleo ficará abaixo da tendência. "Em 2008 e 2009, a demanda global estará significativamente abaixo da tendência, mas o consumo fora da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) - que reúne 30 países, que produzem mais da metade de toda a riqueza do mundo; o Brasil não faz parte da organização - ainda deve permanecer excepcional", disse Lawrence Eagles, editor do relatório mensal de petróleo da AIE. Para 2008, a agência aumentou em 90 mil barris por dia sua projeção para a demanda, devido ao maior consumo dos mercados emergentes.

Na Nigéria, o grupo militante mais proeminente da região rica em petróleo, o delta do Níger, anunciou a suspensão de um cessar-fogo declarado há duas semanas e ameaçaram as instalações de companhias britânicas na região.

Às 8h38 (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em agosto subia 0,39% para US$ 136,58 o barril, na sessão eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). Em Londres, na Bolsa Intercontinental (ICE), o contrato futuro do petróleo tipo Brent avançava 0,45% para US$ 137,20 o barril. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.