SÃO PAULO - Os preços do petróleo fecharam em território positivo nesta quarta-feira, com o otimismo diante da expectativa de que as autoridades monetárias vão manter os estímulos ao crescimento das economias. Ontem, o Federal Reserve (Fed) optou pela manutenção da taxa básica de juro em patamares historicamente baixos e afirmou que isso ocorrerá por um longo período. Do mesmo modo, o banco central do Japão (BOJ) também manteve a taxa de juro do país em 0,1%, dando continuidade ao nível adotado desde dezembro de 2008.

Influenciaram ainda as negociações os dados do Departamento de Energia dos EUA, que divulgou que as reservas de petróleo cru aumentaram em 1 milhão de barris na semana passada, na comparação com a anterior, para 344 milhões de barris. Analistas esperavam alta de 1,9 milhões de barris.

Os investidores receberam a definição da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) que, como o esperado, concordou em manter inalterados seus níveis de produção, segundo delegados do cartel.

Em Londres, o Brent para maio fechou com alta de US$ 1,43, a US$ 81,96. O vencimento de junho subiu US$ 1,35, cotado US$ 82,22.

Em Nova York, o WTI para abril ficou negociado a US$ 82,93, com alta de US$ 1,23. O contrato de maio terminou a US$ 83,21, avanço de US$ 1,24..

(Vanessa Dezem | Valor com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.