Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo sobe, antes de dados sobre estoques nos EUA

Os contratos futuros de petróleo, negociados no mercado internacional, ensaiam uma recuperação, embalados pela notícia do fechamento de um importante oleoduto na Turquia depois de um incêndio. Porém, as persistentes preocupações com a demanda limitam o avanço da matéria-prima (commodity), que segue negociada abaixo de US$ 120,00 o barril tanto em Londres quanto em Nova York, enquanto os investidores aguardam a divulgação do relatório de estoques semanais nos Estados Unidos.

Agência Estado |

O fluxo de petróleo no oleoduto Baku-Tbilisi-Ceyhan foi cortado hoje, depois de um incêndio em uma seção no Leste da Turquia, informaram autoridades locais. O incidente ocorreu por volta da meia-noite (horário local) e o governo descartou a possibilidade de sabotagem, mencionando que uma falha no sistema foi detectada.

Contudo, as preocupações com o enfraquecimento da demanda ainda têm maior influência que qualquer notícia que possa impulsionar os preços, disse Lawrence Poole, analista da Global Insight, em Londres. Além disso, os investidores preferem aguardar pelo relatório de estoques nos EUA, previsto para as 11h35 (de Brasília), antes de se posicionarem. A previsão é de aumento nas reservas de petróleo e de destilados, enquanto as de gasolina devem ter recuado.

"Se houver aumento de estoque acima do previsto, o mercado pode passar por um movimento de vendas e buscar o nível de US$ 110 a US$ 115 o barril, algo que os gráficos já mostram", comentou Edward Meir, analista da MF Global, em Nova York. "Por outro lado, números altistas podem provocar uma alta. Mas, dado o sentimento negativo, acredito que qualquer avanço será posteriormente seguido por vendas".

Às 11h05 (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em setembro subia 0,26% a US$ 119,45 o barril, na sessão eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). No mesmo horário, na Bolsa Intercontinental (ICE), em Londres, o contrato futuro do petróleo tipo Brent com mesmo vencimento avançava 0,19% a US$ 117,92 o barril. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG