Os contratos futuros do petróleo operam em alta de mais de US$ 2, com sinais de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) fará um corte nas cotas de produção em uma reunião marcada para sexta-feira. Às 8h50 (de Brasília), o petróleo tipo Brent com vencimento em dezembro negociado na ICE Futures, em Londres, subia US$ 2,10, ou 3,02%, para US$ 71,70 o barril.

O contrato de petróleo com vencimento em novembro negociado na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) avançava US$ 2,30, ou 3,20%, para US$ 74,15 o barril.

O representante do Irã na Opep disse hoje que o grupo está preparado para reduzir as cotas de produção em 1 milhão de barris por dia numa "primeira fase" de cortes, diante da queda na demanda mundial pela commodity, conforme divulgou a agência de notícias oficial do Irã (Irna).

"A demanda mundial por petróleo teve declínio de 2 milhões de barris por dia", afirmou Mohammad Ali Khatibi, de acordo com a Irna. "Há números diferentes sendo avaliados pelos membros da Opep para o corte na produção, e eles variam de 1 milhão a 3 milhões de barris por dia", afirmou Khatibi, segundo a Irna.

Para Olivier Jakob, diretor da consultoria suíça Petromatrix, "a combinação da Opep sendo mais agressiva em relação a cortes na produção e da demanda começando a se estabilizar por conta dos preços baixos construirá um piso para os preços do petróleo". As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.