SÃO PAULO - Depois do ligeiro ajuste de alta registrado ontem, os preços do petróleo voltam a cair nesta jornada. A motivação continua sendo a demanda enfraquecida pela crise, que é notada semanalmente pelo aumento dos estoques americanos de petróleo, como o divulgado ontem.

Também influencia a negociação desta jornada o fato de o Reino Unido ter divulgado retração de 1,5% no Produto Interno Bruto (PIB) calculado no quarto trimestre , ante os três meses anteriores, quando já havia sido registrada baixa de 0,6% no PIB. Isso significa que tecnicamente o país já está em recessão.

Instantes atrás, o contrato de WTI negociado para o mês de março em Nova York é cotado a US$ 41,73, com baixa de US$ 1,94. O vencimento para março cai US$ 1,31, para US$ 44,52. Em Londres, o barril de Brent para março recua US$ 1,01, para US$ 44,38, e o contrato para o mês seguinte é negociado a US$ 46,12, com desvalorização de US$ 1,03.

Dados divulgados ontem pelo Departamento de Energia dos EUA mostraram aumento de mais de 6 milhões de barris tanto nas reservas de óleo cru, como as de gasolina. Além disso, a demanda por combustíveis no país caiu para 19,4 milhões de barris por dia na média das últimas quatro semanas, volume 4,7% inferior ao verificado um ano antes.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.