Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo recua mais de US$ 5, com temor sobre desempenho econômico

SÃO PAULO - Os contratos futuros de petróleo fecharam com forte queda hoje, com o barril negociado em Nova York sendo cotado no nível mais baixo nos últimos sete meses. A análise dos agentes do setor é de que a piora da crise financeira, com o pedido de concordata do Lehman Brothers e a venda emergencial do Merrill Lynch, devem afetar ainda mais o ritmo de crescimento econômico, reduzindo a demanda por combustível.

Valor Online |

O contrato de WTI negociado para o mês de outubro em NY despencou US$ 5,47, para US$ 95,71. O vencimento para o mês seguinte encerrou a US$ 95,69, com recuo de US$ 5,56. Em Londres, o barril de Brent para o mês que vem caiu US$ 5,20, para US$ 92,38. O vencimento para novembro encerrou a US$ 94,24, com desvalorização de US$ 5,14.

Ainda em relação à crise financeira, os agentes também avaliam que a acentuação dos problemas de liquidez forçam um desarme das posições em ativos de maior risco, o que inclui o mercado de commodities, o que seria uma razão adicional para a queda de hoje do petróleo.

Além da questão financeira, a cotação futura do petróleo também reagiu às notícias de que a passagem do furacão Ike pelo Golfo do México não causou maiores danos às refinarias da região, que devem retomar a produção em breve.

"(Valor Online, com agências internacionais)"

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG