Tamanho do texto

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) e na Bolsa Intercontinental (ICE, de Londres). Participantes do mercado atribuíram a queda à redução dos temores de que a tempestade tropical Dolly possa atingir as instalações produtoras no Golfo do México; outro fator foi a alta do dólar, que reagiu à declaração do dirigente da regional do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) de Filadélfia, Charles Plosser, de que o Fed poderá passar a elevar as taxas de juro mais cedo, e não mais tarde.

"Sem dúvida, o mercado está em correção. Mas o equilíbrio de riscos ainda aponta para cima, tendo em vista que estamos em uma temporada de furacões bastante ativa e também o potencial de riscos geopolíticos, sejam no Oriente Médio ou na Nigéria, pode reaparecer a qualquer momento", comentou Addison Armstrong, analista da Tradition Energy.

Na Nymex, os contratos de petróleo para agosto, que venceram hoje, chegaram ao fim do dia a US$ 127,95 por barril, em queda de US$ 3,09, ou 2,36%; a mínima foi em US$ 125,63 e a máxima em US$ 132,07. Os contratos para setembro fecharam a US$ 128,42 por barril, em queda de US$ 3,40 (2,58%), com mínima em US$ 126,37 e máxima em US$ 132,90. Na ICE, os contratos do petróleo Brent para setembro fecharam a US$ 129,55 por barril, em queda de US$ 3,06, ou 2,31%, com mínima em US$ 127,60 e máxima em US$ 133,75. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.