SÃO PAULO - Pressionados pelo câmbio, os preços internacionais do petróleo fecharam em queda nesta sexta-feira. As incertezas do mercado com relação à Grécia influenciaram as negociações.

A sessão foi marcada pelo avanço do dólar frente às principais moedas, o que pressionou as commodities. O clima de cautela foi estimulado pela afirmação do primeiro-ministro da Grécia, George Papandreou, de que o país está a um passo de não conseguir tomar empréstimos. Ele alertou que Atenas "está em guerra" com os especuladores nos mercados internacionais.

O país, que vive uma situação perigosa de déficit público, tem procurado apoio dos parceiros europeus, mas a Alemanha se mostra relutante em dar ajuda financeira e, com isso, a Grécia já sugeriu que pode recorrer ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

Em Londres, o Brent para maio fechou com queda de US$ 1,67, a US$ 79,81. O vencimento de junho subiu US$ 1,80, cotado US$ 80,01.

Em Nova York, o WTI para abril ficou negociado a US$ 80,60, com queda de US$ 1,60. O contrato de maio terminou a US$ 80,87, perda de US$ 1,67..

(Vanessa Dezem | Valor com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.