NOVA YORK (Reuters) - Os futuros do petróleo bruto negociados nos Estados Unidos subiram nesta quarta-feira com os comentários de que a Arábia Saudita, segundo fontes de tradings, teria alertado compradores que faria reduções significativas de sua oferta em janeiro. Os preços também tiveram alta devido ao enfraquecimento do dólar, mas uma redução do ritmo de alta em Wall Street no final da sessão limitou os ganhos do dia.

"As notícias de que a Arábia Saudita está cortando (a oferta) empurraram o petróleo para acima de 46 dólares", disse Tom Bentz, analista da BNP Paribas Commodity Futures Inc.

"A falta de continuidade nas vendas depois da mínima de 40,50 dólares de sexta-feira mostrou suporte técnico, amparada pela ansiedade com um esperado corte de produção da Opep e com a incerteza sobre o plano de ajuda às montadoras norte-americanas e de outros pacotes de estímulo econômico", disse Mike Fitzpatrick, vice-presidente da MF Global.

Investidores esperam que a Opep decida seu próximo corte de oferta em seu encontro no dia 17 de dezembro em Oran, na Argélia.

Os futuros da gasolina subiram com o petróleo, mas o óleo de aquecimento caiu com um aumento nos estoques e com as previsões de temperaturas mais altas na semana que vem no principal mercado para o produto, o nordeste dos Estados Unidos.

Na Nymex, o contrato janeiro do petróleo subiu 1,45 dólares, ou 3,45 por cento, para 43,52 dólares o barril. Na maior alta do dia, os futuros chegaram subir 4 dólares, para 46,17 dólares o barril, maior valor desde o dia 4 de dezembro. O menor valor do dia foi de 41,89 dólares.

Em Londres, o contrato janeiro do petróleo Brent subiu 87 centavos, ou 2,09 por cento, para 42,40 dólares o barril, sendo negociado entre 40,92 e 45,27 dólares.

(Reportagem de Gene Ramos e Robert Gibbons)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.