NOVA YORK (Reuters) - Os futuros do petróleo bruto negociados em Nova York terminaram em queda pela sexta sessão consecutiva nesta sexta-feira, atingido o menor valor em quatro anos com a persistência das preocupações com a demanda após um relatório que mostrou uma gigantesca perda de empregos em novembro. Uma fraca previsão de demanda da Agência Internacional de Energia em Paris e a continuação da crise econômica global puxaram os preços do petróleo para baixo.

"Isso quer dizer, irrefutavelmente, que a demanda irá se contrair ainda mais. A sabedoria convencional nos diz que teremos testes para que o barril fique nos 40 dólares em breve, talvez tão cedo quanto hoje", disse John Kilduff, vice-presidente sênior da MF Global em Nova York, em nota.

Na Nymex, o contrato janeiro caiu 2,86 dólares, ou 6,55 por cento, para 40,81 dólares o barril, menor fechamento desde 10 de dezembro de 2004, quando os preços chegaram a 40,71 dólares.

Em Londres, o contrato janeiro do petróleo Brent recuou 2,54 dólares, ou 6,01 por cento, para 39,74 dólares, menor valor desde os 39,17 dólares do dia 29 de dezembro de 2004.

(Reportagem de Gene Ramos e Robert Gibbons)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.