NOVA YORK (Reuters) - Os futuros do petróleo nos Estados Unidos caíram 4 por cento nesta terça-feira, retraindo da máxima de 19 meses, pressionados pelo fortalecimento do dólar ante outras moedas e à espera do relatório de estoques domésticos do produto que deve apontar alta na última semana.

O euro desabou frente o dólar em meio a temores sobre a propagação dos problemas fiscais da Grécia. Fontes do mercado de petróleo também apontaram a diminuição de preocupações com os possíveis efeitos na produção e transporte de petróleo no Golfo do México após o vazamento de óleo na região como fatores para a queda.

" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo nos EUA desaba 4% à espera de relatório de estoques

NOVA YORK (Reuters) - Os futuros do petróleo nos Estados Unidos caíram 4 por cento nesta terça-feira, retraindo da máxima de 19 meses, pressionados pelo fortalecimento do dólar ante outras moedas e à espera do relatório de estoques domésticos do produto que deve apontar alta na última semana.

O euro desabou frente o dólar em meio a temores sobre a propagação dos problemas fiscais da Grécia. Fontes do mercado de petróleo também apontaram a diminuição de preocupações com os possíveis efeitos na produção e transporte de petróleo no Golfo do México após o vazamento de óleo na região como fatores para a queda.

Reuters |

NOVA YORK (Reuters) - Os futuros do petróleo nos Estados Unidos caíram 4 por cento nesta terça-feira, retraindo da máxima de 19 meses, pressionados pelo fortalecimento do dólar ante outras moedas e à espera do relatório de estoques domésticos do produto que deve apontar alta na última semana.

O euro desabou frente o dólar em meio a temores sobre a propagação dos problemas fiscais da Grécia. Fontes do mercado de petróleo também apontaram a diminuição de preocupações com os possíveis efeitos na produção e transporte de petróleo no Golfo do México após o vazamento de óleo na região como fatores para a queda.

A Administração de Informação de Energia dos EUA divulgará seu relatório semanal de estoques domésticos na quarta-feira.

Na Nymex, o contrato junho caiu 3,45 dólares, ou 4 por cento, para 82,74 dólares por barril.

A queda de terça-feira foi a pior perda percentual em um único dia desde a baixa de 4,99 por cento em 4 de fevereiro, segundo dados da Reuters.

Na segunda-feira, os futuros da commodity atingiram a máxima de 87,15 dólares durante a sessão, o maior valor desde 9 de outubro de 2008, quando marcou 89,82 dólares por barril.

Em Londres, o contrato junho do Brent caiu 3,27 dólares, para 85,67 dólares por barril.

(Reportagem de Gene Ramos e Robert Gibbons)

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG