SÃO PAULO - Depois de uma tentativa de recomposição de preços no começo do dia, os contratos futuros de petróleo inverteram o rumo e fecharam o pregão em queda. Os temores quanto a um enfraquecimento da demanda superaram a correção técnica após uma baixa de mais de 10% na semana.

O contrato de WTI negociado para o mês de agosto em Nova York caiu US$ 0,41, para US$ 128,88. O vencimento para o mês seguinte fechou cotado a US$ 129,47, com queda de US$ 0,71. Em Londres, o barril de Brent para setembro caiu US$ 0,88, para US$ 130,19. O vencimento para outubro terminou valendo US$ 131,11, com queda de US$ 0,97.

Os investidores desse mercado encerraram a semana ainda receosos de que a desaceleração econômica mundial, agravada pelos componentes inflacionários derivados do aumento das commodities, possa reduzir a demanda por petróleo e derivados.

Outro fator a diminuir a pressão sobre as cotações foi uma certa trégua nas tensões entre o Ocidente e o Irã por conta do programa nuclear do país. O governo americano anunciou que está enviando representantes para participar de negociações multilaterais sobre o projeto nuclear iraniano. As conversas acontecem durante o fim de semana, em Genebra.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.