Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo leva novo tombo e barril se aproxima de US$ 40

SÃO PAULO - Os contratos futuros de petróleo fecharam os negócios desta sexta-feira com a sexta baixa consecutiva, marcando a pior queda semanal desde 1991, época da Guerra do Golfo. O recuo do preço da commodity na semana foi de aproximadamente 25%, ou cerca de US$ 14,00, Nos negócios desta sexta, o contrato de WTI negociado para o mês de janeiro em Nova York caiu US$ 2,86, para US$ 40,81.

Valor Online |

O vencimento para o mês seguinte fechou a US$ 42,93, com recuo de US$ 2,28. Também houve baixa relevante em Londres, onde o barril de Brent para o próximo mês encerrou valendo US$ 39,74, com desvalorização de US$ 2,54. O contrato para fevereiro caiu US$ 2,53, para US$ 42,12.

No pregão desta sexta, o principal vetor de baixa para a cotação do petróleo foi a divulgação dos dados sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos. A economia norte-americana eliminou 533 mil postos de trabalho no mês passado, a perda mais significativa desde 1974.

O resultado foi bem pior do que aquele esperado por muitos economistas, de uma redução de 350 mil empregos em média. Em outubro, foram enxugadas 320 mil vagas. A taxa de desemprego aumentou para 6,7% novembro, ficando no nível mais alto desde 1993 e seguiu os 6,5% registrados em outubro.

Estes sinais de fraqueza da economia dos EUA levam os agentes a apostar na queda da demanda por combustíveis, o que justificaria preços menores para o petróleo.

Leia tudo sobre: petróleo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG