O preço do petróleo iniciou a semana com um leve aumento nesta segunda-feira em Nova York, em um mercado preocupado com as conseqüências da greve da brasileira Petrobras.

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de 'light sweet' para entrega em agosto ganhou 10 centavos, fechando em 145,18 dólares.

"A sessão em Nova York foi pouco ativa. A única razão pela qual os preços se mantiveram estáveis é a greve no Brasil", declarou Ellis Eckland, um corretor independente de Chicago (Illinois, norte).

Em Londres, onde se negocia o Brent, mais pesado e sulfuroso - em conseqüência mais barato - o barril perdeu 57 centavos, tendo sido negociado a 143,92 dólares.

Os trabalhadores da estatal brasileira Petrobras iniciaram nesta segunda-feira uma greve de cinco dias nas plataformas da bacia de Campos, a principal área de exploração de petróleo do Brasil, provocando uma redução de 7% da produção.

O sindicato brasileiro do petróleo destacou que o trabalho foi totalmente interrompido em 12 das 42 plataformas da bacia de Campos, no oceano Atlântico, que representa 80% da produção nacional, e parcialmente suspenso nas outras 30.

O preço do petróleo atingiu 147,27 dólares sexta-feira em Nova York.

lo/yw/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.