Os preços do petróleo caíram quase cinco dólares nesta quinta feira em Nova York, afetados pelos persistentes temores sobre a demanda, em um contexto de muitas incertezas econômicas.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de West Texas Intermediate (designação do "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em novembro fechou a 93,97 dólares, uma queda de 4,56 dólares em relação a quarta-feira.

Em Londres, o barril do tipo Brent do mar do Norte com o mesmo vencimento caiu 4,77 dólares, encerrando a 90,56 dólares.

"É a mesma história desde ao começo da semana: os investidores temem uma forte desaceleração da economia mundial", comentou Adam Sieminski, do Deutsche Bank.

Num momento em que a crise financeira perturba os mercados e afeta a Europa, os operadores temem as conseqüências dos problemas econômicos sobre a demanada de cru.

"Se as pessoas estão sem dinheiro, não poderão comprar petróleo", resumiu Sieminski.

"Há a sensação de que uma séria desaceleração econômica está em curso, e que continuará afetando de maneira negativa os preços das matérias-primas", disse por sua vez John Kilduff, da MF Global. "O alarme está soando por todos os lados mundo afora".

Nos Estados Unidos, maior consumidor mundial, a demanda por produtos petroleiros caiu 7,1% nas últimas quatro semanas em relação ao mesmo período do ano passado, segundo estatísticas do departamento de Energia (DoE) americano.

Em conseqüência, os analistas da Merrill Lynch reduziram à metade sua estimativa de crescimento da demanda mundial de petróleo em 2009, a 400.000 barris diários.

gmo/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.