Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo fecha em baixa, mas gasolina limita a queda

Os contratos futuros de petróleo fecharam em baixa na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), pressionados pela fraca demanda, mas as preocupações relacionadas com a oferta de gasolina evitaram perdas mais acentuadas, segundo operadores e analistas. Na Nymex, os contratos de petróleo para março caíram US$ 0,72, ou 1,71%, e fecharam a US$ 41,44 por barril.

Agência Estado |

Incluindo as transações do sistema eletrônico Globex, a mínima foi de US$ 40,18 e a máxima, de US$ 42,32.

Embora a maior parte do mercado de energia tenha fechado perto da estabilidade, os contratos futuros de gasolina dispararam, com os contratos para fevereiro fechando em US$ 1,2309 por galão, com uma alta de US$ 0,0474, ou 4,01%. Os operadores começaram a precificar a possibilidade de as baixas taxas de ocupação da capacidade das refinarias resultarem em um cenário de oferta apertada de gasolina, quando a demanda acelerar nos meses de primavera e verão.

A taxa de ocupação da capacidade instalada das refinarias pode chegar a cair abaixo de 70% em alguns momentos nos próximos meses em virtude da combinação de fraca demanda e trabalhos de manutenção sazonais, escreveu Jan Stuart, economista do UBS, em nota para clientes. Taxas tão baixas não são vistas nos EUA, exceto após a ocorrência de um furacão.

Na ICE Futures, em Londres, os contratos de petróleo Brent para março subiram US$ 0,50, ou 1,11%, e fecharam a US$ 45,40 por barril. A mínima foi de US$ 44,00 e a máxima, de US$ 46,06. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG