Tamanho do texto

Os preços do petróleo fecharam em alta nesta quinta-feira em Nova York, animados pela perspectiva de um acordo rápido entre o governo e o Congresso dos Estados Unidos sobre o plano de resgate do sistema financeiro americano.

Na bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o barril de WTI (West Texas Intermediate, designação do "light sweet crude" negociado nos Estados Unidos) para entrega em novembro encerrou cotado a 108,02 dólares, uma alta de 2,29 dólares em relação a quarta-feira.

"Pode ser que isso amenize algumas preocupações", comentou Antoine Halff, do Newedge Group.

As cotações abriram em baixa, mas foram se recuperando à medida que a perspectiva de um acordo sobre o plano Paulson se fazia mais concreta.

Esta perspectiva beneficiou todo o mercado - bolsas, dólar e energia - como reflexo do alívio dos investidores, que estavam preocupados desde o início da semana com o futuro do plano de resgate financeiro.

O Plano Paulson, no entanto, não deve impulsionar uma alta do petróleo: os 700 bilhões de dólares servirão para desendividar os bancos e "não vão voltar para o mercado", explicou Antoine Halff.

Segundo o analista, o mercado reagiu finalmente à divulgação da significativa queda das reservas americanas de petróleo na quarta-feira.

"A alta é animada pela gasolina: as reservas estão extremamente baixas, a um nível como não se via desde 1967", destacou.

mla/ap