Os preços do petróleo encerraram a quarta-feira em leve alta em Nova York, com um mercado animado com os bons resultados das bolsas, apesar da divulgação de um novo aumento significativo das reservas americanas de cru.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de West Texas Intermediate (designação do "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em março terminou cotado a 42,16 dólares, em alta de 58 centavos em relação a terça-feira.

Em Londres, o barril de Brent do mar do Norte com o mesmo vencimento ganhou 1,17 dólar, fechando a 44,90 dólares.

Ao término de uma sessão volátil, os preços alcançaram um nível que poderia ter sido ainda maior em razão da desvalorização do dólar, logo na abertura do mercado de petróleo, e do forte avanço de Wall Street, destacou Ellis Eckland, analista independente.

Entretanto, o relatório semanal do departamento de Energia (DoE) americano refreou a tendência de compra dos investidores.

Mais uma vez, os estoques de cru aumentaram fortemente, registrando 6,2 milhões de barris na semana concluída no dia 23 de janeiro, número duas vezes maior que as expectativas dos analistas consultados pela agência Dow Jones Newswires.

"A demanda por petróleo se mantém fraca, com uma queda de 482.000 barris diários no período de um ano, e em conseqüência disso, os estoques podem ficar saturados - inclusive com as importações de cru, que se mantêm abaixo dos 10 milhões de barris diários", estimou Husseil Allidina, da Morgan Stanley.

Por outro lado, as reservas de gasolina (-100.000 barris, contra uma alta esperada de 1,5 milhão) e de produtos destilados (-1 milhão de barris), que incluem o diesel e o combustível para calefação, caíram.

mla/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.