Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo encerra em baixa com retração econômica

Os preços do petróleo devolveram grande parte dos fortes ganhos de ontem e fecharam com queda expressiva, pressionados mais uma vez por fracos dados econômicos. Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), os contratos futuros de petróleo bruto com entrega em janeiro fecharam com queda de US$ 3,73, ou 6,84%, a US$ 50,77 por barril.

Agência Estado |

Incluindo as transações do sistema eletrônico Nymex/Globex, a máxima foi de US$ 54,66 e a mínima de US$ 50,54. No sistema ICE Futures, em Londres, os contratos futuros para janeiro fecharam com queda de US$ 3,58, ou 6,64%, a US$ 50,35 por barril, com máxima em US$ 53,86 e mínima em US$ 50,10 por barril.

O Departamento do Comércio dos EUA informou que a economia norte-americana teve retração à taxa anualizada de 0,5% no terceiro trimestre, queda mais acentuada desde o declínio de 1,4% registrado no terceiro trimestre de 2001. A estimativa anterior era de uma retração de 0,3%. O dado também pressionou os índices de ações, tornando mais difícil para o mercado de petróleo sustentar qualquer ganho.

Um dado positivo do dia foi o relatório semanal da MasterCard Advisors LLC, divisão da MasterCard Inc, mostrando que a demanda por gasolina nos EUA aumentou 1,9% na semana encerrada dia 21 de novembro, ante a semana anterior. Nas quatro semanas encerradas no mesmo dia, a demanda recuou 3% ante o mesmo período do ano passado. Foi a menor queda registrada nesta base de comparação desde o mês encerrado em 4 de julho deste ano.

Amanhã, o Departamento de Energia informa a situação dos estoques de petróleo e derivados nos EUA na semana até o dia 21. "O mercado tem estado concentrado nos dados sobre a demanda", comentou Andy Lebow, vice-presidente sênior de energia da corretora MF Global, acrescentando que alguma melhora nos dados pode pelo menos gerar uma esperança de sustentação de preços. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG