Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo em NY cai ao menor nível desde janeiro de 2005

Os contratos futuros do petróleo negociados em Nova York atingiram o menor nível em quase quatro anos, após a divulgação dos dados sobre o nível de emprego nos Estados Unidos mostrarem um corte no número de vagas superior às expectativas do mercado, sinalizando para a gravidade da recessão econômica no maior consumidor mundial de petróleo. Às 12h37 (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em janeiro de 2009 caía 1,49%, para US$ 43,02 o barril, na sessão eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), onde a mínima de US$ 42 o barril, o menor preço desde 4 de janeiro de 2005.

Agência Estado |

Em Londres, no mesmo horário, o contrato futuro do petróleo tipo Brent com mesmo vencimento recuava 0,71%, para US$ 41,98 o barril.

O mercado de trabalho dos EUA sofreu o maior corte de vagas dos últimos 30 anos em novembro, levando a taxa de desemprego para o nível mais elevado em 15 anos.

Os participantes do mercado agora acreditam que uma queda nos preços para abaixo de US$ 40 o barril é inevitável. "Eu não vejo nenhum suporte significativo entre onde estamos agora e os US$ 40", disse Jim Ritterbusch, presidente da consultoria Ritterbusch & Associates.

Os receios dos investidores sobre a queda na demanda e a recessão econômica mundial devem nortear as negociações de petróleo nos próximos dias, pelo menos até 17 de dezembro, data em que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) se reunirá, na Argélia, para discutir um possível corte na produção. De setembro até agora, a Opep reduziu a produção em 2 milhões de barris por dia, decisão vista pelo mercado como insuficiente para compensar o desaquecimento na demanda. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG