SÃO PAULO - Os negócios com o petróleo repercutem nesta tarde relatório da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e a expectativa com relação à situação dos estoques de produtos energéticos dos Estados Unidos. Nesta quarta-feira, o cartel reviu para baixo suas projeções de demanda de petróleo mundial. Para este ano, a procura pelo produto deve ser uma média de 86,45 milhões de barris por dia.

Em setembro, essa previsão era de 86,79 milhões de barris diários.

Quanto a 2009, a estimativa da Opep é de uma demanda média de 87,2 milhões de barris por dia contra os 87,7 milhões de barris contemplados no documento do mês passado.

Por causa da crise financeira, o grupo espera uma redução na procura por petróleo nos países mais desenvolvidos. Acrescentou ainda que o tumulto atual nos mercados financeiros deverá ter impacto na demanda pelo produto até a entrada do próximo ano.

Amanhã, o Departamento de Energia americano apresenta seu documento sobre os níveis das reservas de cru e destilados do país.

Em Londres, o Brent para novembro cedia US$ 3,80, a US$ 70,73. O vencimento de dezembro declinava US$ 3,81, saindo a US$ 72,57.

Em Nova York, o WTI para dezembro era transacionado a US$ 75,29, com baixa de US$ 3,66.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.