Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo é negociado em queda ante preocupações com estado da economia

SÃO PAULO - A percepção de que o desaquecimento econômico mundial irá conter a demanda por combustível continua guiando em parte as operações nos mercados de petróleo. Os agentes estão atentos ainda ao movimento das reservas de produtos energéticos dos Estados Unidos e a comentários de representantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). O ministro iraquiano do Petróleo, Hussain al-Shahristani, acenou com a chance de nova redução na produção da Opep em março. Se os cortes anteriores não foram suficientes para estabilizar o mercado e os preços, cortaremos de novo a produção, sustentou.

Valor Online |

Os integrantes do cartel já concordaram em reduzir a produção em 4,2 milhões de barris em relação aos níveis de setembro de 2008. A Opep tem reunião marcada para o próximo mês, quando possivelmente deve comunicar nova diminuição na produção.

Minutos atrás, em Londres, o Brent para abril recuava US$ 1,91, saindo a US$ 41,37. O contrato de maio estava a US$ 42,81, com queda de US$ 1,85.

Em Nova York, o WTI para março cedia US$ 2,98, a US$ 34,53. O vencimento de abril estava a US$ 38,91, baixa de US$ 3,06. Ontem, o pregão viva-voz não funcionou nos EUA devido ao feriado Dia do Presidente.

(Juliana Cardoso| Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG