Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo do Texas cai 5,6% e fica abaixo de US$ 60

Nova York, 11 nov (EFE).- O petróleo do Texas, utilizado como referência nos Estados Unidos, era negociado hoje abaixo de US$ 60 por barril, após perder 5,6% do preço de fechamento da segunda-feira, arrastado pelo pessimismo dos investidores com a economia mundial.

EFE |

Duas horas depois do início do pregão na Bolsa Mercantil de Nova York, os contratos de futuros do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) para entrega em dezembro se negociavam a US$ 58,78 por barril de 3,78 litros, US$ 3,5 a mais do que no pregão anterior (US$ 62,28).

Segundo os analistas, este é o preço mais baixo do WTI no último ano e meio e responde ao temor dos investidores de que a economia mundial continue desacelerando e que os EUA, maiores consumidores de petróleo, entrem em recessão.

Isso forçaria uma redução da demanda de petróleo e combustíveis e, portanto, maior abundância de reservas que tenderia a reduzir os preços de uma matéria-prima que no começo do ano se negociava a quase US$ 100 por barril.

Em Londres, o barril de petróleo Brent, referência na Europa, também abriu hoje em baixa e se negociava a US$ 57,16 no Intercontinental Exchage Futures (ICE) de Londres.

A notícia de que o México, sexto maior produtor do mundo, tomará medidas contra os baixos preços do petróleo, segundo o jornal "Financial Times", derrubou o otimismo de ontem, quando o WTI e o Brent subiram após o Governo chinês anunciar ajuda financeira de US$ 586 bilhões para impulsionar sua economia.

As medidas a serem tomadas pelo México foram entendidas no mercado como um sinal a mais de que os países produtores estão preocupados pelo impacto negativo da desaceleração econômica global em suas receitas.

Da mesma forma que o petróleo cru, o preço dos contratos de gasolina para entrega em dezembro caía dos US$ 1,36 por galão de 3,78 litros de ontem para US$ 1,29, enquanto o óleo de calefação descia de US$ 2 para US$ 1,92 por galão.

O gás natural para entrega em dezembro também caía, sendo negociado a US$ 6,8 por mil TCFs (pés cúbicos, medida de gás), contra os US$ 7,24 de ontem. EFE mgl/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG