Os contratos futuros do petróleo operam em queda, pressionados pela deterioração da economia e das condições da demanda, segundo participantes do mercado. Às 12h36 (de Brasília), os contratos do petróleo para março negociados na Bolsa MNymex caíam US$ 0,02, ou 0,04%, para US$ 46,45 o barril.

Em Londres, o petróleo tipo Brent recuava US$ 0,44, ou 0,91%, para US$ 47,92 o barril.

No final da semana passada, os futuros encerraram em alta, impulsionados por informações da consultoria Petrologistics de que a produção de petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) em janeiro teria caído 1,5 milhão de barris em comparação a dezembro - um indício de que o cartel estaria cumprindo os cortes de produção anunciados em 2008.

No entanto, segundo Gordon Gray e James Evans, analistas da Collins Stewart em Londres, o mercado de petróleo ainda não se convenceu de que estes cortes serão suficientes para reverter a tendência de queda nos preços, especialmente diante das previsões de desaquecimento na demanda.

Eles acrescentaram que pode haver condições para uma recuperação "moderada" do mercado se os cortes da Opep tiverem impacto sobre o nível dos estoques de petróleo dos EUA em março, quando a demanda das refinarias aumenta. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.