Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai, pressionado pela alta do dólar

A valorização do dólar ante as principais moedas estrangeiras pesa nos contratos futuros do petróleo, negociados no mercado internacional, na manhã de hoje. Segundo analistas, a apreciação do dólar acontece em meio a persistentes preocupações com a saúde econômica global, as quais acentuam a saída dos fundos de posições em matérias-primas (commodities) de modo geral.

Agência Estado |

Por volta das 8h25 (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em setembro caía 1,96% a US$ 117,67 o barril, na sessão eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). Na Bolsa Intercontinental (ICE), em Londres, o contrato futuro do petróleo tipo Brent com mesmo vencimento cedia 1,99% a US$ 115,51 o barril. No mesmo horário, o euro caía 0,68%, cotado a US$ 1,5111, ante US$ 1,5215 no fechamento de ontem.

"(O petróleo) está apenas recebendo mais e mais pressão da alta do dólar, o que não parece reversível por enquanto", disse o estrategista de commodities da Saxo Bank, Serge Laureau. "Tudo está igual, se não tivermos nenhuma notícia geopolítica ou furacão, continuaremos a operar em baixa. Acredito que o mercado está percebendo que a demanda dos países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) está diminuindo e esta situação deve se espalhar por outros países no próximo mês. Esta percepção começa a ser embutida nos preços".

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reúne 30 países, que produzem mais da metade de toda a riqueza do mundo. O Brasil não faz parte da organização. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG