Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai pela 5ª sessão e fecha abaixo de US$ 34

Os contratos futuros de petróleo caíram 5,45% para abaixo de US$ 34,00 por barril na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), se aproximando do nível mais baixo em cinco anos, estabelecido em 19 de dezembro, segundo operadores e analistas. Os preços dos futuros de petróleo caíram pela quinta sessão consecutiva, pressionados pelo crescente excesso de oferta e uma perspectiva de demanda cada vez mais fraca.

Agência Estado |

O fechamento de 19 de dezembro foi o mais fraco desde 9 de fevereiro de 2004, quando o preço estava em US$ 32,83 por barril - que muitos veem como o preço-alvo no curto prazo.

Na Nymex, os contratos de petróleo para março caíram US$ 1,96, ou 5,45%, e fecharam a US$ 33,98 por barril. Incluindo as transações do sistema eletrônico Globex, a mínima foi de US$ 33,57 e a máxima, de US$ 36,25. Com o fechamento de hoje, os futuros de petróleo acumulam uma queda de 17,5%, ou US$ 7,19 por barril, em comparação com o fechamento de US$ 41,17 por barril há uma semana.

O relatório mensal da Agência Internacional de Energia (AIG), divulgado na quarta-feira, continuou pesando sobre o sentimento do mercado. Além da previsão de declínio de 2,9% na demanda dos EUA - maior consumidor de energia do mundo - neste ano, a AIE também alertou que a China - segunda maior consumidora de energia do mundo - deverá registrar um aumento na demanda por petróleo de apenas 0,7% este ano, a mais baixa em quase 20 anos.

E os estoques comerciais de petróleo bruto nos EUA estão 53,5 milhões de barris, ou 18%, acima dos níveis de igual período do ano passado - o maior superávit desde julho de 1990.

Na ICE Futures, em Londres, os contratos de petróleo Brent para março - que venceram no final da sessão - subiram US$ 0,37, ou 0,84%, e fecharam a US$ 44,65 por barril; a mínima foi de US$ 43,92 e a máxima, de US$ 45,14. Os contratos de petróleo Brent para abril fecharam a US$ 46,03 por barril, em alta de US$ 0,71, ou 1,57%. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG