Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai mais de 6%, negociado a US$ 34,25 o barril

Os contratos futuros de petróleo operam em baixa expressiva no pregão eletrônico da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), abatidos pelo pessimismo com a economia mundial. O foco são as preocupações com a economia, comentou Hamza Hamza, gerente de fundos da Sucden Financial, em Londres.

Agência Estado |

Outros fatores de pressão são o vencimento do contrato de fevereiro na Nymex e o aparente fim da disputa em torno do fornecimento de gás da Rússia para a Europa via Ucrânia.

Às 11h (de Brasília), o contrato do petróleo para fevereiro negociado na Nymex tinha queda de US$ 2,26 (-6,19%), a US$ 34,25 por barril, ante o fechamento de sexta-feira. O contrato vence hoje. O de março, contrato mais negociado, recuava US$ 2,11 (4,96%), a US$ 40,46 por barril. No sistema eletrônico ICE Futures, os futuros para março recuavam US$ 0,24 (0,54%), a US$ 44,26 por barril.

Enquanto avaliam quão grave é o quadro econômico, corretores e analistas especulam sobre os efeitos da posse do presidente eleito dos EUA, Barack Obama. "Hoje todos os olhos estão na posse de Obama. O sentimento de otimismo pode aumentar o dólar e pressionar ainda mais o petróleo", comentou Marius Paun, corretor da ODL Securities.

A retomada do fornecimento de gás da Rússia para a Europa via Ucrânia também amenizou o risco geopolítico que, junto com o conflito na Faixa de Gaza, vinha dando certa sustentação ao mercado nos últimos dias, considerou Andrey Kryuchenkov, vice-presidente de commodities da VTB Capital. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG