Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai mais de 4% com receio sobre demanda

Os contratos futuros do petróleo, negociados no mercado internacional, operavam em queda de mais de 4%, pressionados pela perspectiva de deterioração na demanda, pela valorização do dólar ante o euro e pela turbulência nos mercados financeiros. Às 11h50 (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em novembro caía 4,20%, para US$ 94,40 o barril, na sessão eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês).

Agência Estado |

Em Londres, o contrato do petróleo tipo Brent com vencimento em novembro recuava 4,45%, a US$ 91,09 o barril.

Os preços do petróleo caíram 11% na última semana, influenciados pelo receio de que a crise nos mercados financeiros está piorando e poderia se estender para outros setores da economia. A demanda pela matéria-prima (commodity) nos Estados Unidos caiu 7,1% nas últimas quatro semanas em comparação ao mesmo período do ano passado, de acordo com dados do Departamento de Energia americano. Há expectativa de declínio na demanda também na Europa e no Japão.

Os participantes do mercado acompanham as negociações sobre o pacote americano de auxílio ao setor financeiro na Câmara dos Representantes dos EUA, que deve ser votado até amanhã. Segundo Ed Meir, da MF Global, os preços do petróleo devem continuar em baixa até que o Congresso aprove o pacote. "Para o balanço da semana, todas as atenções estarão novamente voltadas para Washington", disse. "O petróleo ainda deve seguir o mercado de ações por um tempo".

O dólar também influenciou o mercado de petróleo após atingir o maior nível em um ano ante o euro. O petróleo, negociado em dólar, geralmente recua diante da valorização da moeda americana. Desta vez, o euro enfraqueceu por conta da deterioração das economias européias, fator que pesa sobre a demanda por petróleo e acentua a relação entre o petróleo e o dólar. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG