Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai mais de 4% com fraqueza na demanda

Os contratos futuros do petróleo, negociados no mercado internacional, operam em queda superior a 4% hoje tanto em Londres quanto em Nova York, com o prolongamento dos receios sobre a queda na demanda pela matéria-prima (commodity) e a valorização do dólar ante as principais moedas estrangeiras. Os investidores acompanham também o andamento do pacote de resgate do governo americano, que deve ser votado hoje no Senado dos Estados Unidos, além de observarem os dados sobre estoques de petróleo e derivados nos EUA na semana passada.

Agência Estado |

Às 11h41 (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em novembro caía 4,11% a US$ 96,50 o barril, na sessão eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). No mesmo horário, em Londres, o contrato do petróleo tipo Brent com mesmo vencimento cedia 4,66% a US$ 93,60 o barril.

Investidores acompanham o desenrolar do pacote de resgate da Casa Branca. Rejeitadas pela Câmara dos Representantes na segunda-feira (dia 29), as propostas serão discutidas pelo Senado hoje, no fim do dia, com algumas emendas. Mesmo se o plano eventualmente for aprovado, os participantes do mercado não vêem impactos imediatos sobre a demanda, atualmente mais de um milhão de barris abaixo dos níveis registrados há 12 meses.

"Parece que conforme a votação do pacote se aproxima, o foco é deslocado para a eficácia ou a falta de eficácia (das medidas)", disse Peter Donovan, vice-presidente da Vantage Trading na Nymex.

"Ainda sentimos que um modelo de deterioração na demanda continuará intacto", pressionando os preços, disse Jim Ritterbusch, presidente da consultoria Ritterbusch and Associates, em uma nota os clientes.

A valorização no dólar também contribuiu para o declínio nos preços do petróleo, pois diminuiu o apelo da commodity junto aos investidores que pretendiam se proteger das variações cambiais. O euro chegou a cair para abaixo de US$ 1,40 no início do dia.

Além disso, o relatório semanal sobre os estoques comerciais de petróleo dos EUA, divulgado esta manhã, mostrou um número acima do previsto. Os estoques de petróleo subiram 4,3 milhões de barris na semana encerrada na última sexta-feira (dia 26), acima dos 3,4 milhões esperado por analistas. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG