Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai em NY antes de reunião da Opep

Os preços do petróleo baixaram novamente, nesta terça-feira, em Nova York, onde os operadores questionavam a capacidade dos países produtores de reduzir sua produção para impedir a queda das cotações.

AFP |

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do West Texas Intermediate ("light sweet crude") para entrega em janeiro fechou a 43,60 dólares, em baixa de 91 centavos em relação ao fechamento de segunda-feira.

Em Londres, o barril do Brent com o mesmo vencimento cedeu 4 centavos, a 44,56 dólares.

Como ocorreu na véspera, os preços abriram em alta, mas reverteram a tendência durante o pregão, apesar das firmes declarações de dirigentes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), antes da reunião do cartel na Argélia, nesta quarta-feira.

O ministro saudita do Petróleo, Ali al-Nouaimi, líder de fato do cartel, afirmou que a organização deve anunciar uma redução superior a dois milhões de barris diários.

"O mercado, a princípio, reagiu às declarações dos dirigentes da OPEP, mas a atenção se voltou para a economia e a demanda, que continuam sendo objeto de preocupação", explicou Bart Melek, analista da BMO Capital Markets.

"O mercado espera uma redução de dois milhões de barris diários, mas diante da crescente recessão, isto pode ser insuficiente", destacou Adam Sieminski, do Deutsche Bank.

Os temores sobre a queda do consumo foram reavivados pelo relatório mensal da OPEP, que prevê agora uma queda da demanda por petróleo em 2008 e 2009.

Segundo o cartel, a queda do consumo pode se acelerar em 2009, chegando a 0,2% devido à recessão nos países ocidentais.

O barril de petróleo já perdeu dois terços de seu preço desde o recorde de 147 dólares, alcançado em julho passado.

gmo/LR

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG