Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai em Nova York após ausência de acordo sobre setor automobilístico

Os preços do petróleo voltaram a cair nesta sexta-feira em Nova York devido à incapacidade dos senadores americanos em chegar a um acordo sobre um plano de ajuda para as montadoras.

AFP |

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de 'light sweet' para entrega em janeiro fechou em 46,28 dólares, uma queda de 1,70 dólar em relação ao fechamento de quinta-feira.

Em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte para entrega em janeiro caiu 28 centavos, ficando em 46,41 dólares.

Os preços caíram "depois de uma forte alta" de 10,25% na quinta-feira, ressaltou Bart Melek, da BMO Capital Markets.

O otimismo da véspera foi abalado pela incapacidade de o Congresso americano em chegar a um acordo sobre um plano de resgate da indústria automobilística nacional. Esta situação provocou o desabamento das Bolsas asiáticas e européias, com reflexos sobre os preços do petróleo.

"O mercado do petróleo voltou a se preocupar com o comportamento da demanda", comentou Melek.

Os analistas da Goldman Sachs expressaram em suas previsões a inquietação com um "desmoronamento" da demanda mundial, que segundo eles deve voltar a crescer antes de 2010.

Para estes analistas, os preços do barril podem cair para 30 dólares a curto prazo, aumentando para cerca de 45 dólares em 2009.

"O desabamento repentino da demanda mundial é superior à capacidade da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) de equilibrar o mercado sozinha, e necessita uma forte redução da oferta fora da Opep", acrescentou a Goldman Sachs.

O cartel se reúne quarta-feira em Oran, na Argélia, e deve decidir reduzir sua produção entre 1 a 3 milhões de barris por dia, com o possível apoio da Rússia, que pode até vir a integrar a Opep.

gmo/yw/sd

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG