Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai em Nova York apesar da aparente firmeza da Opep

Os preços do petróleo sofreram uma nova queda nesta terça-feira em Nova York, apesar da firmeza aparente da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e na véspera da publicação do relatório semanal sobre os estoques do Departamento americano da Energia.

AFP |

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de 'light sweet crude' para entrega em março fechou a 41,58 dólares, uma queda de 4,15 dólares em relação ao fechamento de segunda-feira.

Os preços podem ter sido influenciados pelas previsões negativas dos investidores na véspera da publicação dos estoques semanais de petróleo nos Estados Unidos e para os quais o mercado espera uma nova progressão, apesar da onda de frio que assola o leste do país.

Segundo os analistas questionados pela agência Dow Jones Newswires, os estoques de bruto teriam registrado um aumento de 2,9 milhões de barris, e os de gasolina de 1,5 milhão de barris, durante a semana encerrada em 23 de janeiro. Ao contrário, as reservas de destilados, que incluem o combustível para calefação e o diesel, devem registrar uma baixa de 700.000 barris.

A queda de 9% dos preços registrada nesta terça-feira aconteceu apesar da acumulação de informações sobre a aparente disciplina dos membros da Opep em relação a seus cortes de produção.

Contudo, alguns observadores não acreditam nas boas intenções da Opep. Nesta terça-feira, o escritório londrino Centre for Global Energy Studies (CGES) admitiu que a Opep "reduziu sua produção em mais de 2,3 milhões de barris por dia (mbd) em relação ao nível de setembro", mas ressaltou que "ainda falta muito para atingir o corte de 4,2 mbd prometido" pelo cartel.

mla/yw

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG