Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai e é cotado abaixo de US$ 140 o barril

Os contratos futuros do petróleo, negociados no mercado internacional, inverteram o sinal de alta que vinham apresentado desde a manhã de hoje e passaram a operar em forte queda, cotados abaixo de US$ 140 o barril. Entre os fatores de declínio da matéria-prima (commodity) estão os problemas da economia norte-americana e um relatório da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) que fala em declínio na demanda.

Agência Estado |

A manutenção da produção da commodity no Brasil, apesar de greve dos petroleiros, também influencia nos preços.

Por volta das 12h30 (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em agosto caía 4,64%, a US$ 138,45 o barril, na cotação mínima do dia, na sessão regular da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). No mesmo horário, em Londres, o contrato futuro com mesmo vencimento do petróleo tipo Brent cedia 5,35% a US$ 136,22 o barril.

A Petrobras divulgou hoje um comunicado, no qual informa que a produção na Bacia de Campos, no Norte fluminense, está totalmente normalizada, apesar da paralisação dos petroleiros. De acordo com a empresa, todas as 44 plataformas de Campos operam normalmente.

Mais cedo, a Opep divulgou relatório reduzindo a estimativa de demanda por petróleo em 2008 em 100 mil barris diários. Além disso, o cartel prevê que o crescimento da demanda no ano que vem será de 900 mil barris diários, 100 mil a menos que neste ano. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG