Os contratos futuros do petróleo, negociados no mercado internacional, operam em baixa na manhã de hoje, influenciados pelos ganhos do dólar e os temores sobre a demanda chinesa após o encerramento dos Jogos Olímpicos de Pequim. Os investidores ainda estão preocupados com os níveis de importações de produtos do petróleo pela China após acumulação de estoques para as Olimpíadas, disse o analista da Petromatrix, Olivier Jakob.

Hoje, a China Petroleum & Chemical anunciou a suspensão por tempo indeterminado de suas importações de gasolina e diesel. Um porta-voz da empresa disse que a retomada das importações dependerá das condições do mercado, mas não ofereceu detalhes.

Nos meses anteriores ao início das Olimpíadas de Pequim, a Sinopec e sua concorrente PetroChina engajaram-se em pesadas compras de diesel e gasolina estrangeira para evitar eventual falta de combustível durante os jogos. Com a proximidade do fim das Olimpíadas, o chefe da Administração de Energia da China, Zhang Guabao, afirmou, no começo da semana, que não havia desabastecimento de diesel na China.

Por volta das 8h10 (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em setembro caía 0,65% a US$ 112,14 o barril, na sessão eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). No mesmo horário, em Londres, o contrato futuro do petróleo tipo Brent com vencimento em outubro cedia 0,77% a US$ 111,08 o barril. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.