Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai com recessão na zona do euro

Os contratos futuros do petróleo, negociados no mercado internacional, operam em baixa hoje, tanto em Londres quanto em Nova York, com o registro da primeira recessão na história dos 15 países europeus da zona do euro reforçando os temores de queda na demanda pela matéria-prima (commodity). Às 13 horas (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em dezembro caía 1,44%, a US$ 57,40 o barril, na sessão eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex).

Agência Estado |

Em Londres, o contrato do petróleo tipo Brent com vencimento em janeiro do ano que vem perdia 1,48%, para US$ 55,42 o barril.

"Com uma perspectiva econômica cada vez mais sombria para os países da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), as previsões para a demanda por petróleo foram revisadas em baixa. Os EUA passam pela recessão mais grave em muitas décadas, e a queda na atividade econômica deve ser não apenas mais profunda, como mais prolongada do que em ocasiões anteriores", disse Harry Tchilinguirian, analista de mercado de petróleo do BNP Paribas em Londres.

Por outro lado, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) confirmou que realizará uma reunião extraordinária no fim deste mês, em 29 de novembro, no Cairo, para discutir a queda nos preços da commodity, alimentando os rumores de um novo corte na produção, o que poderia impulsionar os preços.

Na opinião de analistas, a decisão de reduzir a produção, no entanto, viria tarde demais para afetar as entregas de petróleo em dezembro e atingiria principalmente as entregas para grandes consumidores, como os EUA, apenas depois do período de pico de inverno da demanda do Hemisfério Norte. As incertezas sobre o cumprimento dos cortes pelos países integrantes do cartel também persistem. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG