Os contratos futuros de petróleo, negociados no mercado internacional, operam em baixa na manhã de hoje tanto em Londres quanto em Nova York, em meio a um movimento de realização de lucros por parte dos investidores após a forte alta registrada ontem, quando o contrato registrou seu maior ganho da história em uma única sessão. O vencimento do contrato futuro de outubro, ocorrido ontem, deu força para uma corrida pela cobertura de posições.

Hoje, o sentimento do mercado é prejudicado também pelas preocupações com a possível piora das condições econômicas em meio à crise que assola o setor financeiro dos Estados Unidos. "Os preços ao longo dos próximos meses continuam vulneráveis a mais quedas, já que o sentimento continua prejudicado pelo cenário de enfraquecimento da demanda", disse o diretor de pesquisas com commodities da ANZ Bank em Melbourne, Mark Pervan.

A influência do dólar também é citada pelos analistas. "A situação econômica global ainda é o principal foco para os operadores de petróleo, mas o tempo irá dizer se apenas o dólar desvalorizado poderá reverter a tendência de queda dos últimos dois meses", disse o operador Glen Ward, da ODL Securities.

Às 9h52 (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em novembro caía 2,2%, para US$ 106,96 o barril, na sessão eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). Em Londres, o contrato futuro do petróleo tipo Brent com mesmo vencimento recuava 2,54% a US$ 103, 35 o barril. Ontem o contrato do petróleo tipo WTI com vencimento em outubro teve alta recorde de 15,66%, a US$ 120,92 o barril. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.