Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai com preocupação de recessão e demanda

Os preços dos contratos futuros do petróleo apresentam volatilidade nesta manhã. Permanece a preocupação com a queda na demanda pela commodity, fator que contribuiu amplamente para o declínio de 70% nos preços do barril desde o mês de julho.

Agência Estado |

Às 11h32 (de Brasília), o contrato do petróleo com vencimento em janeiro negociado na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) caía 2,04%, para US$ 42,77 o barril. Em Londres, o contrato do petróleo tipo Brent para janeiro recuava 1,14%, para US$ 41,80 o barril.

De acordo com Glen Ward, corretor da ODL Securities em Londres, o "fator dominante" no mercado ainda era o temor de recessão econômica. "O mercado não reage a notícias que serviriam como suporte para o aumento nos preços, mas se sente confortável em reagir a notícias pessimistas", disse Ward.

Entre as notícias negativas para os preços está a revisão da perspectiva para a demanda mundial por petróleo da Agência Internacional de Energia entre 2008 e 2013. A agência diminuiu a estimativa de crescimento médio no consumo de 1,6% para 1,2%.

Os investidores acompanham atentamente os dados sobre o nível de emprego nos EUA, em busca de indicadores de enfraquecimento na economia. Analistas mencionaram também a crescente influência do mercado de ações sobre os preços do petróleo. "Como o mercado de ações serve como um termômetro de confiança econômica e o mercado de petróleo está concentrado na demanda, a commodity seguirá os movimentos das bolsas", acrescentou Tchilinguirian, do BNP Paribas.

De acordo com Marius Paun, analista da ODL Securities em Londres, os dados técnicos mostram poucos sinais de inversão da tendência de baixa. "O fato de atingirmos novas mínimas pelo quarto dia consecutivo somente reforça a gravidade deste movimento de queda", disse Paun. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG