Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai, com mercado de olho no furacão Gustav

Os contratos futuros de petróleo, negociados no mercado internacional, operam em queda na manhã de hoje, após abertura em alta, à medida que o interesse de compra com base no furacão Gustav diminui e investidores optam por esperar o furacão atingir a costa do Estado americano de Louisiana para assumir novas posições compradas. A suspensão de quase toda a produção de petróleo do Golfo do México, cerca de um quarto de toda a produção americana, deu suporte aos preços da matéria-prima (commodity) em boa parte da manhã, mas os participantes do mercado, agora, esperam para avaliar os danos depois da passagem do furacão.

Agência Estado |

"O mercado já está comprado por causa do Gustav", resumiu Glen Ward, operador da ODL Securities, que espera ver o desmonte de algumas dessas posições mais tarde. "(O furacão) não é notícia nova e conforme as pessoas percebem isso, começam a reduzir algumas das posições compradas, o que provoca um efeito de bola de neve", acrescentou.

Às 9 horas (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI caía 1,35%, a US$ 113,90 por barril, na sessão eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). Em Londres, o contrato do petróleo tipo Brent com mesmo vencimento recuava 1,46%, a US$ 112,39 o barril. Os mercados regulares nos Estados Unidos não operam hoje, devido ao feriado local pelo Dia do Trabalho.

Ainda que a reação do mercado ao furacão Gustav esteja mais contida, o volume de negócios está um pouco maior do que o normal em um dia de feriado nos EUA, ponderaram operadores. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG