Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai com indicadores na Alemanha e dólar

Os contratos futuros do petróleo, negociados no mercado internacional, operam em baixa de mais de 1%, com a renovação dos temores sobre o crescimento econômico europeu, após divulgação de fracos indicadores da maior economia na zona do euro (15 países europeus que compartilham a moeda), a alemã. Na esteira dos indicadores alemães, o petróleo também cede em conseqüência do fortalecimento do dólar.

Agência Estado |

Com isso, ambos fatores minimizaram as preocupações com o furacão Gustav, que está circulando no Caribe. Gustav transformou-se em furacão ontem, após emergir no Caribe, ameaçando o Haiti com fortes ventos. Cuba, Jamaica e a República Dominicana divulgaram alerta sobre o furacão.

Por volta das 8h25 (de Brasília), o contrato do petróleo tipo WTI com vencimento em outubro caía 1,45% para US$ 113,44 o barril na sessão eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). Em Londres, no mesmo horário, o contrato do petróleo tipo Brent com mesmo vencimento cedia 1,71% a US$ 112,54 o barril na sessão eletrônica da Bolsa Intercontinental (ICE). Já o dólar subia 0,26% para 109,83 ienes e o euro caía 0,86% para US$ 1,4584.

Alemanha

A maior economia da Europa não agüentou e sucumbiu à crise. O Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha apresentou contração no segundo trimestre deste ano, de 0,5%, pressionado pela cautela dos consumidores e pela queda na atividade do setor de construção civil, segundo dados divulgados hoje pelo Escritório Federal de Estatísticas.A taxa de crescimento anual aumentou 1,7%, ajustada sazonalmente.

Os dados aumentam os temores de recessão no continente europeu e ampliam a expectativa sobre desaperto monetário pelo Banco Central Europeu (BCE), diante da fragilidade da economia dos Estados Unidos.

Já a confiança empresarial na Alemanha despencou em agosto para o menor nível em três anos, enquanto o índice que mede as expectativas das empresas caiu para o menor patamar desde fevereiro de 1983, quando a Alemanha estava em recessão. O índice Ifo de clima empresarial, divulgado hoje, caiu para 94,8 em agosto, de 97,5 em julho, informou o Instituto Ifo.

Por fim, o índice da confiança do consumidor da Alemanha para setembro caiu para 1,5 ponto, o menor nível em cinco anos, ante dado revisado para baixo de 1,9 ponto em agosto, informou hoje o grupo de pesquisa GFK. Originalmente, o dado de agosto era dois pontos. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG