Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai com estoques nos EUA e corte da Opep

Depois de uma breve reação em alta, ao que parecia ser um corte muito acima do esperado na produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), os contratos futuros de petróleo viraram em baixa e tocaram as mínimas dos dias, pressionados também pelo aumento nos estoques comerciais dos Estados Unidos. Uma série de declarações confusas dos ministros do cartel de produtores da matéria-prima (commodity) fez com que o petróleo oscilasse ao sabor das notícias.

Agência Estado |

A manchete inicial sugeria que a Opep tinha concordado em reduzir a produção em 4,2 milhões de barris por dia, elevando os preços no mercado internacional, mas depois constatou-se que o dado real ficava mais perto das expectativas do mercado, o que puxou os preços em baixa novamente.

Por outro lado, os estoques comerciais de petróleo bruto e derivados nos EUA aumentaram bem acima do esperado pelos analistas na semana passada. "Os números dos estoques foram mais fáceis... Mas quando você decifra o comunicado da Opep, o corte foi conforme o esperado", disse Gene McGillian, analista da corretora Tradition Energy. "O mercado vai ter de pesar toda a informação e decidir o que é o fator mais relevante."

As preocupações atuais sobre a demanda em desaceleração provavelmente vão se reafirmar após o aumento nos níveis de produtos derivados de petróleo nos EUA e a incapacidade da Opep de cortar a produção mais do que o esperado, acrescentou McGillian.

Às 16h05 (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em janeiro do ano que vem caía 4,93% a US$ 41,45 o barril, na sessão eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), após bater a mínima do dia a US$ 40,20 o barril - menor nível em quatro anos. No mesmo horário na Bolsa Intercontinental (ICE), em Londres, o contrato futuro do petróleo tipo Brent com vencimento em fevereiro tinha leve alta de 0,04% a US$ 46,67 o barril. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG